PROJETOS

Ao longo do tempo, a sociedade vem sofrendo diversas transformações significativas, impondo valores negativos, refletindo muitas vezes na família brasileira. Atualmente, a busca pela autossustentação financeira e sua manutenção no mercado de trabalho, exigência imposta pela sociedade capitalista, contribui para a fragmentação da essência dos laços afetivos de pai, mãe e filhos. Infelizmente, o papel que tem muitas vezes é deixado de lado, transferindo o papel de protetor e educador para as escolas de educação infantil e creches, onde passam a maior parte de suas infâncias.

Diante disso, o Serviço Social do Centro de Formação Semente da Vida tem a missão de resgatar o importante papel que tem as famílias, procurando ajudar os pais e as mães trabalhando na formação emocional e educacional dos seus filhos. Portanto, é fundamental que as condições socioeconômicas da população que possui crianças matriculadas na creche sejam analisadas profundamente.

Através das Oficinas de Convivência e Reflexão, o Projeto Social constitui um processo de construção conjunto, procurando sempre facilitar e reorganizar seus modos de sentir, pensar e agir diante das questões emocionais, familiares e profissionais.

Infelizmente, boa parte das crianças que frequentam a creche faz parte de um contexto social que, em diversas ocasiões, afetam seu aprendizado na infância e, consequentemente, seu futuro. Porém, acreditando na importância da família, responsável por resgatá-las dessas situações e firmá-las como pessoas, atores sociais coberto de direitos e deveres, têm sido uma das vertentes focadas pela entidade, procurando dessa forma estreitar os laços eventualmente fragmentados do grupo familiar.

Há uma preocupação constante sobre incentivar a participação e o nível de conscientização do grupo familiar, haja vista que é inegável que só se obtêm um trabalho educacional e disciplinar com base sólida, quando houver um trabalho integrado: grupo familiar e o Centro de Formação Semente da Vida.

O Projeto Social, perfeitamente alinhada com o Projeto Pedagógico terá momentos de reflexão sobre o papel e a função materna e paterna, violência doméstica, higiene, cidadania, noções de direitos e deveres, entre outros que forem relevantes e importantes no reforço e na troca de vivências, sempre reforçando valores como: diálogo, solidariedade, cooperação, respeito mútuo. Todas essas reflexões vão garantir e assegurar um resultado no sentido de promover e fortalecer os laços e a importância do papel da família na história de vida das crianças.

O Projeto Pedagógico do Centro de Formação Semente da Vida é um conjunto de subprojetos que leva em conta a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, a Constituição Brasileira, o Estatuto da Criança e do Adolescente, o disposto nos Parâmetros Curriculares Nacionais – PCN, e a Deliberação no 01/99 do Conselho Estadual de Educação de São Paulo.

No ensino inspirado nas teorias de Jean Piaget, principalmente na teoria construtivista, o aprendizado tem o objetivo de levar a criança à explorar e descobrir todas as possibilidades do seu corpo, dos objetivos, das relações, do espaço e, através disso, desenvolver a sua capacidade de observar, descobrir e pensar.

Com base metodológica, os subprojetos da entidade utilizam o método lúdico onde a criança aprende através das brincadeiras, isto é, todos os conceitos são ensinados por jogos e brincadeiras, o que torna o aprender para a criança uma atividade motivadora e prazerosa. As atividades são programadas para inserir o conteúdo a ser trabalhado dentro do objetivo a ser alcançado.

Dentro desse contexto destaca-se o Subprojeto de Consciência Ambiental, que estimula a criança a pensar e agir coerentemente sobre os problemas do meio ambiente. O Subprojeto Aprendendo e Cantando tem o intuito de proporcionar espaços para a criança perceber, expressar sensações, sentimentos e pensamentos por meio de improvisações, composições e interpretações musicais. As principais ações são: oficinas de dança, escuta de obras de diversos gêneros, cantigas de roda, confecção de instrumentos, jogos e brincadeiras, etc.

O Subprojeto Leva e Trás retrata essencialmente sobre a leitura, cultura e lazer. Esta atividade consiste no empréstimo de livros da biblioteca de classe aos alunos para que leiam com seus pais, recontem as histórias, criem momentos prazerosos através da leitura. O subprojeto também tem a finalidade de despertar os cuidados e responsabilidade com os livros emprestados e a devolução dos mesmos, na data certa.

O Subprojeto de Literatura Infantil tem o objetivo de conscientizá-los e sensibilizá-los para a necessidade de conhecer diversas narrativas, contos de fadas, jornal, gibis, entre outros tipos de leitura. O projeto tende a favorecer a aquisição do hábito, do prazer e da motivação de ler e é de significativa relevância ao analisarmos a comunidade em que essas crianças estão inseridas, haja vista que grande parte de seus responsáveis são analfabetos ou possuem um baixo nível de escolaridade e informação, fatores que interferem diretamente na educação de seus filhos. O projeto tem como atividade central as rodas de leituras onde os leitores desenvolvem atividades de escuta, de reconto, dramatizações e outros, seguidos de comentários sobre o autor, o material lido, as relações destes com outras obras e com a realidade.

À medida que a população carente aumenta, também crescem na mesma proporção novas exigências que demandam muita criatividade, equilíbrio e disposição para prospecção e administração de recursos financeiros que atendam às exigências. O Projeto de Sustentabilidade Financeira é parte integrante de toda atividade social tendo em vista que sem esse suporte pouco se pode fazer.

“Na promoção humana não podemos mais ser cegamente orientados pelo citado, «fazer o bem sem olhar a quem». Não só devemos saber a quem fazemos o bem, mas também saber como o fazemos; ainda devemos nos preocupar se o bem que fazemos ajuda, de fato, o beneficiário a ser diferente; enfim o bem que fazemos deve ir ao encontro de uma expectativa sócio-política de desenvolvimento humano integral, seja por parte do governo como também por parte da comunidade.” Antônio de Assis Ribeiro (Pe. Bira).

Hoje, felizmente, a sociedade tem plena consciência de que os investimentos em atividades sociais legítimas e sérias se traduzem no desejo de todos os cidadãos de viver num mundo melhor e mais justo socialmente. A sustentabilidade financeira do terceiro setor é essencialmente voluntarista, (que depende puramente da vontade das pessoas!) seja contribuindo financeiramente, seja exercendo atividades como voluntário. As verbas do Poder Público são importantes para a manutenção da entidade, mas não é suficiente o bastante para só dela depender.

Com a elaboração de um projeto sério, o Centro de Formação Semente da Vida firmou-se como referência no seu âmbito de sua atuação, pela nobreza da causa que abraçou, e, sobretudo, pela austeridade e seriedade de sua administração que tem dispensado desde a sua origem. Diante dessa realidade a administração da entidade não deseja fazer o papel de simples mendicante junto à sociedade, mas sim, manter-se firme no propósito de ser um agente de conscientização da sociedade para que a causa seja abraçada de forma consciente, tendo em vista que todos nós somos responsáveis pelo futuro do mundo e, obviamente, de nossas crianças.

Pautando, pois, a sua conduta no princípio da seriedade, o Centro de Formação Semente da Vida conduz a gestão econômico-financeira fundamentada nos seguintes propósitos:

• Ampliar e fidelizar o número de associados
• Ampliar e fidelizar o número de parceiros
• Ampliar e fidelizar os contribuintes eventuais
• Prospectar recursos junto ao Poder Público para financiar suas atividades
• Prospectar recursos junto a iniciativa privada para financiar suas atividades
• Incentivar contribuições que possam ser abatidas na Declaração Anual do Imposto de Renda,
tanto de pessoa física, quanto de pessoa jurídica
• Estabelecer rígidos controles de despesas
• Aplicar superávits considerando o trinômio: Rentabiliade, Segurança e Liquidez